Arquivo do blog

terça-feira, 12 de agosto de 2008

voltando lentamente

Meninas estou voltando apenas hoje a postar aqui pois não tenho muito o que dizer,acho que fiquei sem chão com tudo que aconteceu.
Acredito que a infertilidade nos deixa muitas vezes perdidas em nosso mundo.
Quem um dia não levantou da cama e se sentiu vazia e solitária?
Quem um dia não viu um bebe tão lindo que sentiu dor no coração ?
Quem um dia não olhou para o azul do céu e gritou para Deus (por favor me deixe ser mãe)?
Quem um dia não quebrou algum objeto de raiva ou desespero?
Quem um dia não acordou no meio da noite sem sono e chorou ate adormecer de cansaço?
Quem um dia não se sentiu gravida pois sua monstra atrasou alguns dias e depois chorou mais que pode pois a monstra apareceu?
Quem um dia sentiu tanta esperança que ate dormiu tranquila ?
São tantas coisas que é difícil falar?
Estou melhor afinal estou conseguindo postar aqui sem chorar.
Teve momentos que achei que iria pirar de dor e mal estar na alma,senti vontade de largar tudo e recomeçar do zero,mas daria na mesma pois faria tudo igual sem mudar nada,sinti dor por saber o quanto esse bebe estava sendo desejado e amado por mim e pelo meu marido,senti dor ao olhar para ele e saber que não sabemos se poderemos ter nosso filho natural.
Tive a maior prova de amor por parte do meu marido.
Estou voltando a ter a mesma garra que sempre tive,senti dor na alma,mas jamais desisti do meu sonho.
Penso hoje que se não conseguir um filho natural será um filho de coração.
Estou mais tranquila esses dias,só as vezes tenho umas crises existências rsrsrs.
Sou feliz pois tenho Deus no coração,um marido maravilhoso e amigas que me entendem e que adoro.
Torço por cada uma de vocês,sempre.
Dia 18 eu saberei enfim o caminho que terei de trilhar e não me abaterei e persistirei nessa caminhada.
Conheci cada historia de vida e de perseverança que meus problemas ficam pequeninos perto dessas lições de vida se assim posso chamar.
Minhas queridas muito obrigado por todo carinho que sempre recebi de vocês,por mais que estive ausente continuei aqui olhando o orkut e os blog de vocês.
Estou de volta tah
Bjs

Um comentário:

Dalila disse...

Oi amiga,
Que verdadeiras suas palavras!
Sabe,depois de um turbilhão, sentimos uma estranha calma, como se fosse possível voltar a respirar de novo, voltar a viver de novo...
Não conseguimos tudo que queremos na vida e todos nós teremos grandes desafios para enfrentar. Cada um de um jeito, cada um com um problema diferente, cada um com algo para vencer.
No fim, o que levamos daqui é o carinho das pessoas que estão próximas a nós, o apoio e o amor. Isso é o mais importante, descobrir quem são as pessoas com quem podemos contar: nossa família, o homem que escolhemos para passar o resto de nossas vidas com ele, e sabe, até nós mesmas, que descobrimos que temos força, que conseguimos levantar a cabeça e ainda rir de piadas bobas, rir de nossas próprias falhas e aspirações...
Querida amiga, hoje posso te chamar de amiga de verdade, pois tenho vc no coração, e quero que saiba que podes contar comigo, ok?
Mil beijos, que bom que vc voltou, estávamos comm saudades!